PORTALRGNUTRI

GRUPO DE ESPECIALISTAS NORTE AMERICANOS ATUALIZAM RECOMENDAÇÕES PARA O ENFRENTAMENTO DA OBESIDADE EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

agosto 4, 2017

Publicado no mês de junho/2017 no Editorial do Journal of the American Medical Association (JAMA), o posicionamento de grupo especialista em cuidados preventivos, sugere que o rastreamento da obesidade deva ser realizado em todas as crianças a partir dos 6 anos de idade. Segundo a publicação, a maioria das crianças não tem acesso a programas de exercícios, nutrição e aconselhamento e deve-se ampliar as estratégias para o enfrentamento da obesidade infantil. O artigo recomenda intervenções comportamentais intensivas nos temas nutrição, exercício físico e técnicas para auxiliar na mudança comportamental.

O Grupo, chamado US Preventive Services Task Force (USPSTF), avaliou resultados de mais de 40 ensaios com intervenções comportamentais envolvendo quase 7 mil crianças. A orientação atual é fazer o rastreamento para idade e sexo e implantar programas de tratamento da obesidade com pelo menos 26 horas de duração, sendo mais bem sucedidos programas com pelo menos de 52 horas de duração.

Diversos estados norte americanos já implantarem o método de rastreamento de peso nas escolas, apesar de o método ainda dividir opiniões – alguns pais relataram preocupação em relação a possíveis consequências negativas do rastreio, como a indução a transtornos alimentares, por exemplo; outros já apontaram experiências positivas. Ainda mais estudos são necessários para avaliar tais impactos, mas as intervenções comportamentais parecem ser fundamentais para a prevenção e diminuição dos números da obesidade.

Referências bibliográficas

Block JP, Oken E. Practical Considerations for the US Preventive Services Task Force Recommendations on Obesity in Children and Adolescents. JAMA Intern Med.2017 Jun 20.

Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO). Disponível em: http://www.abeso.org.br/noticia/estados-unidos-atualizam-recomendacoes-sobre-obesidade-para-criancas-e-adolescentes. Acesso em 07 de julho de 2017.