PORTALRGNUTRI

Carboidratos melhoram a performance mesmo sem ser consumidos? Uma perspectiva diferente

agosto 18, 2017

O consumo de carboidratos como recurso ergogênico durante exercícios de endurance é uma prática já utilizada há muitos anos. Mais recentemente alguns estudos sugeriram que este benefício também era observado em exercício de intensidade moderada-alta com duração de cerca de 1h, onde era improvável que fosse utilizado substancialmente como substrato muscular.
Ao investigar mais afundo os possíveis mecanismos que resultavam em tais benefícios, chegou-se à conclusão que o simples fato de “bochechar” uma solução contendo carboidratos (independente de sabor doce) é capaz de sensibilizar receptores na cavidade oral e no intestino, que por sua vez estimulam áreas do centro de recompensa no cérebro causando sensação de bem-estar. Em resposta ao estímulo, o corpo pode aumentar o ritmo e a capacidade de trabalho, reduzir a percepção de esforço ou aumentar a atividade motora.
Essa estratégia visa atender situações específicas, onde a ingestão de alimentos ou bebidas não é desejada. Sejam elas, controle da ingestão calórica para perda de peso onde a restrição calórica é necessária, em estratégias de “train low” para permitir o treino com baixa reserva de glicogênio, e, ainda, em indivíduos ou cenários que existe um alto risco para desconforto do trato gastrointestinal.
Essa prática já está bem estabelecida e consta no Guideline mais recente para nutrição e performance atlética, elaborado por instituições consolidadas como, Academy of Nutrition and Dietetics, Dietitians of Canada e o American College of Sports Nutrition.

Referências Bibliográficas

1. Thomas D, Erdman K, Burke L. Position of the Academy of Nutrition and Dietetics, Dietitians of Canada, and the American College of Sports Medicine: Nutrition and Athletic Performance. 2017.
2. Carter J, Jeukendrup A, Jones D. The Effect of Carbohydrate Mouth Rinse on 1-h Cycle Time Trial Performance. Medicine & Science in Sports & Exercise. 2004;:2107-2111.
3. Burke L, Maughan R. The Governor has a sweet tooth – Mouth sensing of nutrients to enhance sports performance. 2017.