BLOG

Orientação e bem estar

Vitamina D e o Atleta: Perspectivas Atuais e Novos Desafios

Atualmente o interesse geral e pela pesquisa sobre a vitamina D vem aumentando vastamente, bem como a suplementação pelos atletas. A principal fonte é por meio de exposição solar e apenas 10 a 20% é obtida via fontes alimentares. Após a síntese é convertida em 25-hidroxivitamina D (25(OH)D) no fígado, sendo este o principal marcador de deficiência.
Sua principal função é a regulação da homeostase do cálcio, assim tendo grande relação com a saúde óssea, com isso, a quantidade de vitamina D é um indicativo de absorção de cálcio e mineralização óssea.
Os dados são muito recentes, mas há evidências que em atletas os níveis devem ser mensurados, pois afeta diretamente no desempenho, quando adequados podem ajudar a recuperar a força após exercícios intensos, melhorando a qualidade muscular; em idosos já apresentam melhoras mais significativas devido à Sarcopenia.
A ativação nas células imunes parece ser regulada por concentrações circulantes de 25 [OH] D, no sistema imunológico, assim ela aumenta a expressão de reguladores da imunidade inata.
A deficiência de vitamina D pode afetar negativamente a contratilidade cardíaca, o tônus vascular, o conteúdo de colágeno cardíaco e a maturação do tecido cardíaco, assim aumentar os ricos de problemas cardiovasculares. Com isso, percebe-se a necessidade de controlar a concentração de vitamina 25 [OH] D nos atletas, pois afeta diretamente o desempenho. Porém ainda são necessários mais estudos.


Referências Bibliográfica

OWENS, Daniel.; ALLISON, Richard; CLOSE, Graeme. Vitamin D and the Athlete: Current Perspectives and New Challenges. Sports Medicine, v. 48, n. 1, p.3-16, 24 jan. 2018.