PORTALRGNUTRI

Como alcançar sucesso no mercado de alimentos? Confira 5 passos!

julho 13, 2018

Com o nível de exigência cada vez maior do consumidor, cabe ao setor de alimentos corresponder às expectativas do público ao qual se destina — visto que cada produto tem um público-alvo. Se seu propósito é obter sucesso no mercado de alimentos, alguns diferenciais podem destacar a sua marca.

Apesar da crise pela qual estamos passando, esse mercado não pára de crescer e o que não faltam são novas empresas investindo nesse setor, que é bastante competitivo. A concorrência acirrada torna os desafios ainda maiores, obrigando as empresas a buscar soluções e alternativas para que o produto tenha uma boa aceitação no mercado.

E você, sabe o que deve ser feito para que seu produto seja notado? Sabia que existem caminhos que impulsionam os resultados positivos de seu negócio, favorecendo sua expansão? Continue e confira 5 passos para alcançar o sucesso no mercado de alimentos

 

1. Pesquise o seu público e crie uma (ou várias) personas

 

Parece óbvio, mas para conseguir que sua marca entre no mercado de alimentos ou mesmo se mantenha nele, você realmente deve conhecer o seu público. Assim, poderá oferecer o que seja relevante. Isso não é um trabalho fácil, visto que depende de uma (ou algumas) boas pesquisas de mercado (principalmente qualitativas na fase inicial de investigação).

Sabendo exatamente o que o consumidor deseja, torna-se mais fácil satisfazê-lo. Para isso, algumas particularidades do consumidor devem ser analisadas, para sabermos o que realmente o atrairá. Confira algumas delas:

  • gostos, conhecimento sobre produtos/alimentos, percepções, jornada de compra e consumo, hábitos e outras particularidades de quem consome a marca ou categoria/produto;
  • ter uma noção da elasticidade de preço que o produto deve ter para ficar ao alcance do consumidor e transmitir uma boa percepção de valor.
  • se a marca já existe e está passando por um momento de crise, verifique a possibilidade de que esse público-alvo tenha mudado suas exigências ou percepções — nesse caso, a marca deve se adequar;
  • características e diferenciais dos principais concorrentes.

Após a pesquisa de mercado, você poderá estabelecer uma série de ações para adequar o produto. São elas:

  • validar ou refinar determinada ideia;
  • ajustar seu conceito ou produto para torná-lo mais relevante, principalmente no que diz respeito à qualidade. Tornar o produto industrializado o mais próximo possível do alimento de verdade é uma exigência cada vez maior
  • precificar o produto de forma mais acertada;

Essas pesquisas devem ser feitas periodicamente ou quando você notar uma queda na aceitação do público. O que deve ficar claro, no entanto, é que nem sempre basta a experiência do empreendedor — o mercado pode não corresponder às mesmas expectativas que o time da marca tem.

Público-alvo é um público mais generalizado para o qual você vende seus produtos ou serviços. Já a persona é a representação do seu consumidor, de forma mais personalizada e humanizada.

O desafio de montar uma persona — ou várias — vem após a pesquisa de mercado para encontrar o público-alvo. Para isso, basta utilizar as informações de forma produtiva, direcionando-as para um determinado perfil, ou para alguns perfis.

 

2. Entenda o propósito da marca e trace objetivos

 

Saber a persona (ou personas) a quem se destina a marca e o que a marca precisa ter para se destacar no mercado envolve uma estratégia maior.

Qual o propósito da sua marca? Como ela beneficia as pessoas que a consomem?

Por exemplo, se sua marca busca ser a marca com os snacks mais saudáveis do mercado, é necessário que os ingredientes presentes no rótulo atendam a essas exigências — o “clean label” não deve estar relacionado apenas a produtos naturais ou orgânicos, mas à necessidade do consumidor de reconhecer os ingredientes do produto.

É preciso fazer escolhas nutricionais acertadas, como  o teor de sódio, o valor calórico, a quantidade de açúcar e carboidratos, modo de preparo assado ou frito, claims mobilizadores, entre outras escolhas.

Essas informações nutricionais são importantes para o propósito da sua marca e devem constar na embalagem do produto; você deverá adequá-las para que o produto ganhe destaque frente ao seu público.

Outra questão relevante que deve ser considerada é o formato das embalagens. Entenda a jornada de consumo e os hábitos da sua persona. Se for o caso, pense em diferentes tamanhos para atender a diferentes ocasiões. Atualmente, existem varias exigências quanto a esse aspecto. Há pessoas que moram sozinhas e não consomem grandes quantidades do produto, outras que optam por pequenas embalagens pela praticidade de poder levá-las na bolsa, entre outros exemplos.

Além dos benefícios funcionais, lembre que as pessoas também precisam de benefícios emocionais quando escolhem uma marca ou produto. A comunicação e as mensagens, a identidade visual e os claims são importantes para equilibrar toda a equação.

 

3. Crie um diferencial competitivo

 

Diante de um cenário competitivo, criar um diferencial para que seu produto se destaque no mercado é essencial. Para isso, você deverá utilizar a pesquisa de mercado para saber se há alguma característica nos produtos dos concorrentes que esteja desagradando os consumidores ou como as pessoas percebem algo que só você tem.

Contudo, seu produto também pode não conter tal característica. É aí que entrará seu diferencial; ajuste-o o mais rápido possível e comunique.

 

4. Invista na qualidade de seu produto

 

Diante das variadas ofertas de produtos, o consumidor se mostra cada vez mais exigente no quesito qualidade. A qualidade hoje está muito relacionada aos alimentos verdadeiros. Por isso, é fundamental que você leve em consideração o desenvolvimento de seu produto e invista no que há de mais inovador na área, atraindo seu público pela excelência e transparência.

Sendo assim, é essencial que a sua empresa faça uma análise completa das tecnologias e ingredientes para, dessa forma, aumentar a aceitação do produto pelo seu público. Não se trata apenas de uma melhoria do sabor do produto, mas da experiência completa positiva que o consumidor terá, o que inclui a visão, o olfato, a audição e o tato.

 

5. Garanta que a marca se mantenha forte no mercado

 

Lançar um produto ou marca no mercado de alimentos requer muita pesquisa, estratégia e excelência. Para mantê-lo forte perante a concorrência, é necessário muito esforço. O produto deve ser relevante (quando o consumidor sente que precisa dele), diferente (quando é percebido como único) e forte, precisa de uma boa comunicação e requer algum investimento publicitário.

O produto forte é aquele que atende bem às expectativas. Tudo conta para isso, como sabor, propriedades nutricionais, mensagens claras e com as quais as personas se identifiquem, embalagem marcante e, principalmente, a transparência e compromisso com o propósito da marca. No exemplo dos snacks, o produto deveria ser o mais saudável possível, com corantes naturais, uma tabela nutricional equilibrada, com baixas quantidades de conservantes e poucos (ou nenhum) aditivos.

Assim, ele será sempre lembrado e se destacará no mercado, deixando os concorrentes para trás. Afinal, é isso que os grandes empreendedores querem, não é mesmo? Sucesso em um mercado tão competitivo.

Siga as nossas sugestões e veja que é possível alcançar o sucesso no setor de alimentos.

Basta entender que saber o que seu público-alvo quer é fundamental, bem como caprichar no desenvolvimento do produto, com ingredientes de alta qualidade e, principalmente, acertar no diferencial — fundamental neste segmento.Também veja como fortalecer os vínculos com seus consumidores para manter esse sucesso no longo prazo.

Você gostou deste post sobre como obter sucesso no mercado de alimentos? Então, siga-nos nas redes sociais e acompanhe nossas atualizações: estamos no LinkedIn, no Twitter e temos um portal de conteúdos para marcas de alimentos!