BLOG

Orientação e bem estar

COVID ‐ 19- Crianças longe das escolas aumenta o risco de ganho de peso.

Esse estudo americano mostra os impactos que as crianças podem sofrer devido as medidas de isolamento social para o combate do cornavírus. Nesse período as escolas estão fechadas e com isso as crianças passam a maior parte do tempo isoladas em casa, o que pode gerar aumento e maior risco de obesidade infantil.

Estudos mostram que o maior ganho de peso em crianças ocorre quando elas estão fora das escolas, nas férias. O peso ganho nesse período é mantido durante o ano e se acumula a cada férias, o que pode ser preocupante, pois está associado ao aumento de peso na vida adulta, ao maior Índice de Massa Corporal e maior porcentagem de gordura corporal. Além da alimentação a rotina de atividades físicas também são afetadas, já que não são mais realizadas refeições nas escolas e nem aulas de educação física.


As crianças que vivem em área urbana acabam sendo mais afetadas pelo sedentarismo, devido as menores opções de espaços abertos e seguros para se exercitarem.

No processo de estocagem de comida as famílias acabam comprando alimentos de alta densidade calórica e ultraprocessados, como bolachas, cereais açucarados e refeições prontas, que por possuírem maior tempo de prateleira diminui as idas ao supermercado, ajudando no isolamento social, mas por outro lado gera um impacto negativo na alimentação infantil pelo alto teor calórico.

As medidas que podem ser tomadas para amenizar essa situação são manter as crianças ativas mesmo dentro de casa, as escolas podem ajudar com aulas de educação física e as refeições mais balanceadas e nutritivas.

Fonte: Rundle, A. G. et al. COVID‐19–Related School Closings and Risk of Weight Gain Among Childrem, Obesity, 2020.
Disponível em : https://onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.1002/oby.22813