buscar:      

siga-nos:


Anabolizantes
Saúde & Performance - Suplementos

O QUE SÃO?

Os anabolizantes ou esteróides anabólicos são produzidos a partir do hormônio masculino testosterona, potencializando sua função anabólica, responsável pelo desenvolvimento muscular.

QUAIS SÃO OS TIPOS MAIS COMUNS DE ANABOLIZANTES DO MERCADO?
São produzidos vários tipos de esteróides anabólicos pela indústria farmacêutica: supositórios, cremes, selos de fixação na pele e sublingual, porém os mais consumidos são os orais e injetáveis sendo que seu uso ilícito pode levar o usuário a utilizar centenas de doses a mais que o recomendado pelo médico.

QUAIS OS ANABOLIZANTES MAIS CONHECIDOS NO MERCADO?
Anavar, Anabolicum, Anabol, Androxon, Deca-durabolin, Depositran, Durateston, Halostin, Hemogenin, Primobolan, Parabolan.

COMO AGEM NO ORGANISMO?
A testosterona e os esteroides anabolizantes-androgênicos sintéticos se ligam a um receptor androgênico na musculatura do esqueleto e em outros orgãos. Este complexo esteróide-receptor faz com que o mecanismo genético do núcleo celular produza ácido ribonucleico mais rapidamente, que é utilizado para sintetizar mais proteínas no ribossomo da célula. No músculo, algumas dessas proteínas são a actina e miosina, proteínas contráteis produtoras de energia, que podem gerar força. A testosterona e os esteróides anabolizantes-androgênicos sintéticos se ligam a um receptor androgênico na musculatura do esqueleto e em outros orgãos.

Os anabolizantes quando administrados, entram em contato com as células do tecido muscular e agem aumentando o tamanho dos músculos. Em doses altas, os aumentam o metabolismo basal, o número de hemácias e a capacidade respiratória. Essas alterações provocam uma redução da taxa de gordura corporal. As pessoas que os consomem ganham força, potência e maior tolerância ao exercício físico. Sem grandes esforços, elas atingem a meta de mudar a aparência rapidamente.

Embora essas drogas venham com uma tarja na embalagem alertando que o produto deve ser usado com indicação médica, no Brasil qualquer pessoa pode comprá-las sem receita em farmácias e academias. Por causa dos seus efeitos, o uso indiscriminado é ilegal e pode trazer sérios riscos à saúde


APLICAÇÕES PRÁTICAS

Esteroides e massa muscular

  • Grande maioria dos trabalhos relatam ganho de peso significamente maior nas pessoas que ingeriram esteróides.
  • Efeitos positivos dos esteróides no peso corporal de em média 2,2kg. Duração dos estudos de 3 a 12 semanas com metandrostenolona de até 100mg/dia.
  • Outro estudo sobre 5 atletas finlandeses que obtiveram aumento médio de 5,1 kg em 6 meses com administração de esteróides contra 0,3 no grupo controle, ambos com mesma rotina de treino com pesos.

Não há resposta científica ainda para questão de quanto aumento do peso corporal, após tratamento com esteróides, é constituídos de massa magra. Parece provável que uma fração significativa de qualquer ganho de peso corporal possível é composta de deposição muscular. Por outro lado, deve-se notar que esse ganho envolve uma retenção de água no corpo, altamente variável, o que é um efeito colateral na maioria dos esteróides.

Esteróides e força muscular
Difícil verificar em trabalho a real participação do esteróides pois não existe placebo adequado. Em trabalhos, todos os indivíduos perceberam quando utilizavam o esteróide ou placebo.

  • Estudo e administração de 3 à 12 semanas mostraram diferença de 8kg para levantamento máximo no supino e 11 kg agachado.
  • No estudo de 6 meses o grupo que utilizava esteróides aumentou 35 kg e o controle 22,5 kg (levantamento agachado).
  • A força isométrica dos extensores da perna, no grupo que utilizava esteróides teve uma melhora de 14% e no grupo controle 6%.

Qual a interpretação razoável da relação esteróides e desempenho de força? Por um lado os resultados de experiências cientificas são quase unanimes quanto à melhora expressiva do desempenho produzidas por esteróides. Se essa melhora é causada por desenvolvimento da massa muscular ou por indução psicológica, aumentando a capacidade para treinamento com pesos, isso não é importante para o atleta. Fazendo uma média de resultados de todos os trabalhos sobre esse assunto o resultado é nulo. Para alguns o resultado é positivo e para outros não existe alteração ou esta é negativa. Isso se deve às diferenças individuais quanto aos níveis hormonais, sensibilidade ao tratamento, diferença na quantidade e qualidade de receptores.

Esteroides e capacidade aeróbia
Não existem investigações suficientes para concluir melhora na capacidade aeróbia com uso de esteróides. Não há estudos também em relação à velocidade de corrida.


EFEITOS ADVERSOS DO USO DE ESTEROIDES ANABOLIZANTES
A maioria dos efeitos representam danos leves à saúde, mas são comumente observados nos atletas que fazem uso abusivo dos esteróides anabolizantes. A maioria dos efeitos adversos demonstrados na tabela abaixo desaparecem normalmente alguns meses após suspensão do uso. Alguns, todavia, são permanentes.

Efeitos pouco frequentes (risco)

  • distúrbois hepáticos
  • tumores, incluindo câncer
  • cistos de sangue
  • bloqueio dos dutos biliares (Colestase hepática)
  • tumores renais
  • câncer de prostata
  • psicose aguda

Efeitos mais comuns
Efeitos em fetos de mulheres grávidas
(inibição do desenvolvimento embrionário feminino).

Efeito em crianças:

  • virilismo extremo,
  • desenvolvimento mamário feminino (ginecomastia) em ambos os sexos.
  • Interrupção prematura do crescimento osses (baixa estatura quando adulto)

Efeitos em adultos de ambos os sexos:

  • Danos ao fígado (liberação de enzimas e bilirrubina pelo fígado no sangue)
  • Aumento do risco de doenças cardíacas (redução do HDL)
  • Comportamento agressivo, oscilações de humor e outras perturbações psicológicas.
  • Acne

Outros efeitos em mulheres:

  • Irregularidade ou interrupção do ciclo menstrual
  • Atrofia da mama e do útero
  • Aparecimento de pelos no rosto, diminuição do volume de cabelo (normalmente irreversíveis)
  • Aumento do clitóris (Irreversível)
  • Engrossamento da voz (Irreversível)

Outros efeitos em homens:

  • Atrofia dos testículos
  • Esterilidade de até 7 meses após a interrupção do uso abusivo
  • Ginecomastia.


QUEM SÃO OS PRINCIPAIS USUÁRIOS DE ANABOLIZANTES?
O consumidor preferencial está entre 18 a 34 anos de idade, e em geral do sexo masculino. Em recente pesquisa, entre os homens interrogados, 9,1% usava drogas anabolizantes contra 2,3 entre as mulheres. Entre os usuários apenas 28% eram atletas de competição.

POR QUÊ OS ANABOLIZANTES SÃO TÃO UTILIZADOS POR PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO?
O uso entre as pessoas aumentou porque com os anabolizantes os resultados aparecem em pouco tempo, mais ou menos 2 meses, façanha tal que só se conseguiria com pelo menos 1 ano de malhação. No entanto com a interrupção das drogas, esses resultados vão embora rapidamente.

EXISTE UMA MANEIRA SEGURA PARA UTILIZAÇÃO DE ANABOLIZANTES?
Admite-se que doses menores e utilização interrompida tenham menor probabilidade de produzir efeitos indesejáveis, mas a quantificação de riscos individuais ainda não é possível.

Cada pessoa possui um biotipo diferente e devemos respeitar os limites do nosso corpo. Devemos pensar antes de mais nada sobre a nossa saúde. Aqueles que desejam ter um corpo "sarado " e saudável, devem fazer exercícios físicos bem orientados e alimentar-se bem. Não é preciso fazer uso dessas drogas. Essa é a fórmula correta para que os resultados sejam eficientes, saudáveis e duradouros.