buscar:      

siga-nos:


Desmame e Alimentação no Primeiro Ano de Vida
Saúde & Qualidade de Vida - Crianças

O que é desmame?
Desmame é a transição da amamentação para a alimentação semi-sólida e sólida. Este período é uma fase que exige cuidados tanto pela possibilidade de administração de alimentos inadequados, quanto pelo risco de contaminação dos mesmos, favorecendo a ocorrência diarréica e desnutrição.

A OMS/UNICEF recomenda que o lactente (o bebê) deva ser amamentado exclusivamente ao seio materno até o sexto mês de vida e a partir daí receber a complementação de outros alimentos.

Quais os cuidados que se deve tomar na introdução alimentar da criança?

Sendo uma fase de transição crítica para a saúde e nutrição da criança devido à substituição parcial do leite materno (que é um alimento completo), por uma alimentação nem sempre adequada em termos nutricionais, deve-se tomar alguns cuidados, tais como:

  • A introdução alimentar deve ser gradual, no início ofereça papinhas de frutas e sucos naturais sem açúcar em pequenas quantidades;
  • De uma a duas semanas após a inclusão de frutas e sucos, o bebê já estará acostumado com o sabor dos mesmos e terá uma boa aceitação destes alimentos. Deve-se, então, incluir as papas salgadas à alimentação. Inicialmente as preparações deverão ser cozidas, pastosas e peneiradas, nunca batidas no liqüidificador. Isto porque a criança precisa criar um bom hábito alimentar, alimentando-se de forma consciente, visualizando os alimentos e distinguindo seus sabores. É necessário também, que ela exercite os músculos maxilares preparando-os para suas demais funções, como a fala e deglutição. Através da mastigação serão desenvolvidos movimentos de língua, lábios e mandíbula importantes na preparação da musculatura da boca para a articulação;
  • No sétimo mês de vida, a alimentação passará a ser amassada e não mais peneirada;
  • No oitavo mês você pode dar à criança, papas com alguns pedacinhos de alimentos, assim dar-se-á início ao seu processo mastigatório;
  • A alimentação muito seca dificulta a deglutição e pode acarretar em riscos de engasgos;
  • Requer muita paciência a introdução de alimentos semi-sólidos (9°-10° mês) pois, em geral, no início as crianças engasgam, cospem, viram o rosto, essas reações são normais nesta fase de adaptação;
  • Nesta fase, a criança começa a querer comer sozinha, é um ótimo sinal, pois terá maior contato com os alimentos, além de estimular a coordenação motora. Por isso, é preciso que seja incentivada, deixando-a a vontade para que realize a refeição sozinha;


As papas salgadas devem conter :

  • Carboidratos, como batata, cereais (arroz, milho), farinhas, mandioca, e macarrão, este em maior quantidade para atingir as necessidades calóricas da criança;
  • Legumes como: abobrinha, cenoura, chuchu, vagem...
  • Proteína: bovina, frango ou vísceras (fígado), 1 vez por semana, ½ gema de ovo. As gemas podem ser acrescentadas às papas, porém a clara só deve ser oferecida após o 1° ano de vida por ser alergênico;
  • Os alimentos novos devem ser introduzidos um a um gradativamente para que se possa detectar eventuais reações de hipersensibilidade;
  • Utilizar pequenas quantidades de óleo, sal e cebola para temperar as papas;

Quais os alimentos que são controlados ou contra indicados no 1° ano de vida?

Alimentos potencialmente alergênicos

  • leite de vaca fresco, é comum crianças no período de desmane apresentarem intolerância à lactose (açúcar do leite) e alergia às proteínas que compõe este alimento;
  • clara do ovo, em sua composição há uma cadeia química de proteína de difícil digestão para criança menor de um ano;
  • frutos do mar e castanhas em geral apresentam proteínas altamente alergênicas;
  • carne de porco;


Alimentos que oferecem risco de contaminação

  • enlatados;
  • embutidos;
  • mel - podendo estar contaminado com a bactéria Clostridium botulinum que é perigoso para bebês, pois o sistema gastrointestinal ainda é imaturo


Açúcares e doces - tiram a fome e prejudicam o volume calórico das refeições e pior, induzem ao estímulo acentuado pelo paladar doce, fazendo a criança, no futuro, preferir os doces à outros alimentos.

Alimentos que podem conter grande quantidade de agrotóxicos: tomate, morango, uva etc;

Café e chás pretos (mate, preto) são estimulantes podendo causar irritabilidade e nervosismo, além de aumentarem a eliminação de cálcio e diminuirem a absorção de ferro;

Qual o melhor horário para oferecer o leite à criança?

Sempre ofereça o leite para a criança duas horas antes ou após as principais refeições. O cálcio do leite diminui a absorção do ferro contido nas refeições, podendo levar a criança a ter anemia. Uma prática comum, e inviável, é a criança almoçar e ingerir leite (peito ou mamadeira) logo após essa refeição.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

BRASIL, A L. D., LOPES, F. A., Nutrição e dietética em clínica pediátrica.
Atheneu. 2003. São Paulo.
CTENAS, M. L

. B., VITOLO, M. R., Crescendo com saúde: o guia de crescimento
da criança. Metha. 1999. São Paulo.

READER´S, D. Alimentos saudáveis e alimentos perigosos. 1998. São Paulo.
- www.aleitamentomaterno.org.br