buscar:      

siga-nos:


Estudos Mostram a Importância do Ômega 3 no Processo de Envelhecimento
Saúde & Qualidade de Vida - Idosos

A população mundial vem sofrendo um processo de envelhecimento nas últimas décadas, sendo assim, é esperado que em 100 anos a população com 60 anos ou mais triplique. Dentre diversos fatores, a nutrição tem se destacado como maior determinante de um envelhecimento saudável. Sendo assim, muitas pesquisas têm buscado conhecer o papel de nutrientes específicos neste processo fisiológico, como por exemplo, o Ômega-3.

Uma revisão artigos científicos publicada na conceituada British Journal of Nutrition apresenta relações entre o ômega-3 e outros aspectos, como função cognitiva, resposta imunológica, saúde óssea, tônus muscular, qualidade de vida e mortalidade. Os trabalhos consideraram indivíduos saudáveis com idade maior ou igual a 65 anos e obtiveram resultados bastante promissores a respeito do papel do Ômega-3 na redução do risco de rebaixamento cognitivo no processo do envelhecimento. Um estudo específico revelou relação entre o consumo de óleo de peixe ou ingestão de ácido graxos ômega-3 através de dieta ou suplementos com status cognitivo ou redução do rebaixamento do mesmo. Outro pesquisador juntamente a seus colaboradores concluíram que níveis plasmáticos elevados de ácidos graxos ômega-3 estão associados a menor redução de rebaixamento cognitivo, porém não a memória, velocidade de processamento de informação e fluência da linguagem.

Ademais, a publicação traz resultados positivos com relação sà prevenção e tratamento da perda de massa muscular e manutenção de massa óssea. Um estudo que acompanhou idosos com idade média de 75 anos durante quatro anos avaliou a associação entre consumo de ácidos graxos poliinsaturados ômega-3, peixe e densidade óssea do quadril. Como resultado observou-se que os indivíduos de ambos os sexos que apresentaram maior ingestão destes alimentos (>3 porções/semana) quando comparados aos com menor consumo foram associados a manutenção da densidade óssea, sugerindo que o consumo destes possa prevenir a perda óssea. Em relação ao tônus muscular, uma pesquisa avaliou o efeito da suplementação de ômega-3 na síntese protéica em uma população entre 69 e 73 anos por 8 semanas e observou aumento de dois elementos intramusculares envolvidos na regulação de síntese protéica muscular, o que pode sugerir que este nutriente seja útil na prevenção e tratamento da sarcopenia.

Muitas pesquisas continuam sendo realizadas neste cenário e a grande maioria já se arrisca a encorajar um maior consumo de alimentos fonte de ômega-3. No entanto, o universo de relações entre o ômega-3 e aspectos relacionados ao envelhecimento permanece um grande campo a ser explorado.

Jornal: British Journal of Nutrition
Artigo: Omega 3 fatty acids in the elderly
Ano: 2012