buscar:      

siga-nos:


Os Nutrientes
Saúde & Qualidade de Vida - Saúde & Nutrição

Uma alimentação equilibrada proporciona os combustíveis essenciais para o funcionamento adequado de nosso organismo e a manutenção da saúde, como síntese de novos tecidos e o reparo das células existentes. Isso ocorre devido aos nutrientes provenientes dos alimentos que consumimos em nosso dia-a-dia, que a partir de processos fisiológicos e bioquímicos se tornam essenciais para a sobrevivência dos seres vivos (HIRSCHBRUCH, 2008).

Os nutrientes presentes em nossa dieta são diversos, cada um com uma função específica e essencial. Basicamente, eles podem ser classificados em nutrientes que fornecem energia, os macronutrientes (carboidratos, lipídeos e proteínas) e nutrientes que não fornecem energia, os micronutrientes (vitaminas e minerais) (HIRSCHBRUCH, 2008).

Macronutrientes

Carboidratos:

Átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio se juntam para formar uma molécula de carboidrato (açúcar). São compostos encontrados em abundância na natureza e correspondem de 50 a 70% da dieta humana. Podem ser classificados em monossacarídeos (uma unidade de carboidrato), oligossacarídeos (de 2 a 10 monossacarídeos) e polissacarídeos (mais de 10 monossacarídeos) (SILVA, 2007). Os cereais, os tubérculos e as raízes são alimentos que tem como fonte principal o carboidrato e que por isso são considerados a principal fonte de energia alimentar. (PHILIPPI, 2008)

Proteínas:

São compostas por aminoácidos, que por sua vez são constituídos por um átomo central de carbono, um ácido de carboxílico, uma amina, um átomo de hidrogênio e uma cadeia lateral (responsável pela diferenciação entre os aminoácidos) (PHILIPPI, 2008). Podem ser classificados de acordo com a sua função biológica, como enzimas (quinases, desidrogenases), proteínas de estoque (mioglobina, ferritina), proteínas regulatórias (proteínas ligadas ao DNA, hormônios peptídicos), proteínas estruturais (colágeno, proteoglicanos), proteínas de proteção (imunoglobulinas), proteínas de transporte (hemoglobina, lipoproteínas) e proteínas contráteis (actina, tubulina).  Representam o principal componente estrutural e funcional de todas as células do organismo e podem ser encontrados em produtos de origem animal, leites de seus derivados. (SILVA, 2007).

Lipídeos:

A definição de lipídeos difere bastante de proteínas e carboidratos, pois não está baseada na estrutura físico-química e nem em sua função. Podem ser definidos de acordo com a sua solubilidade em três grupos principais, lipídeos simples (ácidos graxos), lipídeos compostos (fosfolipídios, lipoproteínas) e lipídeos variados (esteróis, como por exemplo, o colesterol). É a principal fonte de estoque de energia corporal e tem funções essenciais na manutenção da temperatura corporal, digestão, absorção e transporte de vitaminas e na síntese e regulação de hormônios (MAHAN, 2005). As gorduras são provenientes em geral de alimentos de alimentos de origem animal (carne, leites e ovos), quando industrializados são separados dos alimentos (banha, toucinho, manteiga e creme de leite, por exemplo). Já os óleos são provenientes principalmente de alimentos de origem vegetal, extraídos de sementes ou frutos de varias plantas e depois refinados para uso dietético (PHILIPPI, 2008).

Micronutrientes

Vitaminas: São nutrientes essenciais em pequenas quantidades para o metabolismo e o bem estar físico. Sua classificação baseia-se na solubilidade de cada uma. As vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K)  requerem a presença de gordura para serem absorvidas pelo trato intestinal. Dessa forma, indivíduos com distúrbio na absorção de gorduras podem desenvolver sintomas de deficiência, apesar de receberem quantidades adequadas de uma determinada vitamina através da alimentação. Por outro lado, quando ingeridas em alta dosagem podem se acumular no organismo com riscos de toxidade. As vitaminas hidrossolúveis (complexo B, vitamina C, Ácido Fólico, Ácido Pantotênico e Biotina) são mais facilmente absorvidas do que as vitaminas lipossolúveis, visto que no intestino há uma grande quantidade de líquidos. Em contrapartida, as deficiências podem se desenvolver mais rapidamente porque o organismo armazena vitaminas hidrossolúveis somente em pequenas quantidades (HENDLER, 1994).

Minerais: São responsáveis por aproximadamente 4% do peso corporal (cálcio, fósforo, magnésio, potássio, enxofre, ferro, zinco, flúor, cobre, iodo, selênio, manganês, cromo, molibdênio, boro e cobalto)

Desempenham 3 papéis fundamentais para o nosso organismo:

  1. Estrutural: geram a estrutura da formação dos ossos e dentes;
  2. Funcional: participam na manutenção do ritmo cardíaco, na contratilidade muscular, condutividade neural, e no equilíbrio ácido básico do organismo;
  3. Regulador:Agem como parte importantes das enzimas e dos hormônios que modificam e regulam a atividade celular. (MCARDLE, 2003).

 

 

Referências bibliográficas:
HENDLER, S.S. A enciclopédia de vitaminas e minerais. Rio de Janeiro, Ed. Campus, 1994.
HIRSCHBRUCH, M.D., CARVALHO, J.R. Nutrição esportiva: uma visão prática. 2ª Ed., Barueri –SP, Ed. Manole, 2008.
MAHAN, L.K., ESCOTT-STUMP, S. Krause, Alimentos, nutrição e dietoterapia. São Paulo, Ed. Roca, 2005.
MCARDLE, W.D, KATCH, F.I., KATCH, V.L. Fisiologia do exercício. Rio de Janeiro, Ed. Guanabara Koogan, 2003.
PHILIPPI, S.T. Pirâmide dos alimentos: fundamentos básicos da nutrição. Barueri –Sp, Ed. Manole, 2008.
SILVA, S.M.C. S., MURA, J.D.P. Tratado de alimentação, nutrição e dietoterapia. São Paulo: Ed Roca, 2007.